Controvérsias em programas de televisão brasileiros

globo-logo

Com as especificidades do povo e da sociedade do Brasil, estão reunidas todas as condições para que existam polêmicas frequentes. E a verdade é que elas existem mesmo e em dose diária e múltipla. É preciso uma boa quantidade de sorte, mais do que jogando android blackjack em seu celular, para não encontrar algum conteúdo polêmico, absurdo ou que venha de alguma forma chocar sua consciência enquanto cidadão; mais difícil é encontrar algo onde você aprenda, de fato, alguma coisa. Pode ser algo tão simples como os dois apresentadores do Jornal da Globo se alfinetando em direto, durante o programa.

As controvérsias podem passar por observações que se pretendem de caráter cômico e humorístico, mas que podem não cair bem a algumas pessoas, por opções em termos dos conteúdos apresentados na programação dos canais ou até mesmo por acusações de tentativa de manipulação da opinião pública em favorecimento de uma força política, personalidade ou grupo econômico.

Um dos pontos controversos da televisão brasileira é o jornalismo sensacionalista. Embora as audiências de tais programas sejam grandes e isso alimente o formato, a verdade é que existem muitas críticas à forma como este tipo de programa chega a casa dos telespetadores. As transmissões em direto de crimes violentos, a passagem de material gravado com assassinatos, linchamentos e, em geral, sofrimento humano, entra pela casa das pessoas, podendo mesmo estar disponível para crianças. A luta pelas audiências faz com que, ignorando tais factos, muitos canais continuem a transmitir tais conteúdos.

O programa humorístico da Rede Bandeirantes, “Custe o Que Custar”, tem frequentemente causado controvérsias também, mas por comentários humorísticos que atingem personalidades da política e celebridades da sociedade brasileira. A animosidade criada em volta deste programa levou já a que alguns dos jornalistas que nele trabalham tenham sido agredidos ao tentar efetuar entrevistas.

O maior causador de controvérsias na televisão brasileira será possivelmente a Rede Globo que durante décadas protagonizou situações em que foi acusada de transmitir conteúdos que pretendiam influenciar a opinião pública. Segundo consta, este canal de televisão estaria ao serviço da ditadura militar e tinha parte ativa na censura de material que chegava assim adulterado aos telespetadores, formatando as suas opiniões de acordo com os interesses políticos do poder.